segunda-feira, dezembro 14, 2020

OS NÃO ELEITOS PARA VEREADOR - SAIBA POR QUE NEM TODOS SERÃO SUPLENTES

Nesta quarta-feira, 16, deverá estar acontecendo a diplomação dos eleitos em Ipu no pleito municipal de novembro. Diferente das eleições passadas, nem todos os candidatos a vereador que não obtiveram vagas se tornarão suplentes. 

Com a reforma eleitoral de 2015 (Lei 13.165), os candidatos a vereador que não obtiveram êxito nas urnas, só poderão eventualmente assumirem uma cadeira no legislativo como suplente se tiverem atingido a marca de 10% do quociente eleitoral, o qual foi de 1860 votos nessas últimas eleições legislativas em Ipu. No caso de Ipu, portanto, somente os candidatos que ultrapassaram a marca de 186 votos e que seu partido tenha atingido o quociente ou adquirido uma cadeira pela média, poderão assumir o cargo de vereador se houver vacância do cargo.

PCdoB e PSB

Figuras políticas dos partidos situacionistas PCdoB e PSB, algumas badaladas e que já até assumiram anteriormente cadeiras no legislativo ipuense como Raimundo Doido (176 votos), Valdeci Filho de Nossa Senhora (111 votos), Leandro Bezerra (101 votos), estão impedidos de assumirem a “patente” de suplente de vereador. Outros que muito usaram as redes sociais como o ex-radialista Rogério Palhano (114 votos) e dois representantes da juventude, Silas Cds (107 votos) e Lara Pinto (67 votos), também estão impedidos de assumirem a suplência em meio ao baixo desempenho eleitoral.  

O caso emblemático do PROS

Nonato Martins Filho foi eleito com 1.226 votos. Porém, nenhum dos outros candidatos a vereador pelo PROS atingiu os 10% do quociente. O maestro Jorge Nobre, o segundo mais bem votado da sigla, obteve 77 votos.  Caso Nonato Filho precise se licenciar, uma nova recontagem de votos tem que ser plicada para que um suplente de uma outra sigla seja chamado. 

PSD e PL

Apesar de ter dois nomes que ultrapassaram o percentual de 10% exigido, Genêso Mororó (1.012 votos) e Ronaldo Fenômeno (197 votos), o PSD não atingiu o quociente eleitoral e ficou sem representantes na Câmara Municipal. A pleiteante a um vaga no parlamento de Ipu pelo PL, Soraya Mororó, atingiu um total de 367 votos, mas seu partido também não atingiu o quociente de 1860 votos para obter uma vaga. 

CONFIRA O NOME DOS SUPLENTES HABILITADOS PARA EVENTUALMENTE ASSUMIREM UMA VAGA NO LEGISLATIVO. 

PCdoB – Sônia Pontes, Carlinhos da Várzea, Dr. Alberto Martins, Luiz Kim e Wendell Benvindo.

PSB – Simone Lira, Expedito Ferro, Dr. Cidade e Vasco Freitas.

PDT – Gleyson Azevedo e Elias Guilherme.  


Nenhum comentário: