quinta-feira, março 31, 2016

Áudio - FIQUE POR DENTRO DOS PRINCIPAIS FATOS POLÍTICOS

MOSES RODRIGUES VOLTA A SE REUNIR COM MINISTRO E SOLICITA CELERIDADE NOS AEROPORTOS

Nesta quarta-feira (30), o deputado federal Moses Rodrigues (PMDB/CE) esteve em reunião com o ministro da Aviação Civil, Mauro Lopes, para solicitar celeridade na instalação dos aeroportos de Jijoca de Jericoacoara e de Sobral.

“Temos acompanhado a par e passo o andamento para o processo de instalação dos aeroportos de Jericoacoara e Sobral e o nosso trabalho tem surtido efeito, pois as etapas referentes ao processo de instalação tem avançado, com total apoio do ministro”, avaliou Moses Rodrigues.

De acordo com técnicos da Anac, Sobral terá um novo aeroporto que já consta no Plano de Aviação Regional, estando com a prospecção pronta e validada. Também já foi feito o estudo de viabilidade técnica e a outorga e dentro de 15 à 20 dias os técnicos farão uma visita ao local para definir qual é a poligonal exata.

A Anac homologou a pista do aeroporto de Jijoca de Jericoacoara há cerca de um mês e o Ministério está em tratativas para firmar um convênio com o Governo do Estado, antes disso, será feita uma visita ao local para saber o que falta para concluí-lo.

Sobral: SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DEIXA CARGO PARA SE CANDIDATAR A VEREADOR

O Secretário de Educação de Sobral, Júlio Cesar, vai fazer a sua festa de despedida na AABB de Sobral, nesta sexta feira, dia 1º de abril. Soube que já foi “convocada” todas as professoras(es) e outros funcionários da rede de Educação Municipal para comparecer ao evento,

Julio Cesar da Costa Alexandre é secretário de Educação desde 2005,  transferiu seu título eleitoral em 2015 da cidade de Caridade(CE) para ser candidato a Vereador em Sobral, por indicação do grupo Ferreira Gomes.

Professor Julio Cesar é  visto pelo grupo político a qual pertence, como um “estouro” de votos em Sobral. Entre os mais “entusiasmados” acreditam que ele chegue a obter 7 mil votos, o que seria a maior votação dado a um Vereador na cidade de Sobral. Levando em conta o “bairrismo” do sobralense, não acredito nesse milagre.

Confesso que essas eleições prometem grandes surpresas, mas não acredito em nenhum fenômeno eleitoral  para Vereador. A média prevista por alguns analistas políticos de Sobral, é que cada voto vai valer em média 200 reais por eleitor, Ou seja, você tem que ter “café bule”, ou uma “vaquinha” para mamar bastante. Caso contrário, é melhor meter a viola no saco.

Ressaltar que o prazo para que gestores públicos, que estarão concorrendo aos cargos de Prefeito e Vereadores nessas eleições, deixem seus cargos, se expiram no próximo dia 2 de abril. Alguns pretensos candidatos devem ficar atentos ao prazo de desincompatibilização dos cargos que ocupam, sob pena de indeferimento dos seus registros de candidatura.
Fonte: Sobral Agora.

quarta-feira, março 30, 2016

Fundo do Poço - APENAS 10% APROVAM DILMA APONTA IBOPE

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (30) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo da presidente Dilma Rousseff (PT):
- Ótimo/bom: 10%
- Regular: 19%
- Ruim/péssimo: 69%
- Não sabe: 1%
O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 17 e 20 deste mês e ouviu 2.002 pessoas, em 142 municípios. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.
Segundo a CNI, a soma dos percentuais não iguala 100% em decorrência do arredondamento.
Na última pesquisa do Ibope encomendada pela CNI, divulgada em dezembro do ano passado, 9% dos entrevistados aprovavam o governo (consideravam "ótimo" ou "bom"); 70% consideravam a gestão Dilma "ruim" ou "péssima"; e 20%, "regular".
O nível de confiança da pesquisa, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.
Fonte: G1

PRESIDÊNCIA DA CÂMARA DESRESPEITA BANCADA DE OPOSIÇÃO AO NÃO COLOCAR EMENDA EM VOTAÇÃO

Vereadores de oposição na sessão de ontem 
A sessão de terça-feira (29) tinha tudo para ser mais uma a transcorrer dentro da normalidade. Estava em pauta de votação muitos projetos, entre estes os de reajuste salarial aos servidores públicos municipais.

A muito tempo os servidores que recebem vencimentos acima do mínimo vem sendo prejudicados devido a falta de majoração dos seus respectivos salários. Com a inflação galopante o poder de compra de tais servidores diminuem a cada mês.

Justamente no ano eleitoral, a gestão municipal resolveu conceder um reajuste de 12% aos servidores estatutários que recebem acima do mínimo. Segundo a edil Efigênia Mororó a bancada de oposição propôs o reajuste em 15%.

Tal valor não foi aceito pelos vereadores da situação que conforme a vereadora Efigênia Mororó, os edis situacionistas cogitaram até em retirar o projeto de pauta caso não fosse aceito o aumento de 12%. Ambas as bancadas fecharam um acordo em reajustar o aumento de 12%. Todavia os vereadores da Terceira Via e os de Oposição propuseram um Projeto de Emenda Modificativa nº 001/2016 ao projeto de lei nº 08/2016 ao qual concedia efeitos retroativos a 1º de janeiro de 2016. 

Com essa emenda, os servidores que recebem salário base acima do minimo federal além de terem a majoração de 12% ainda receberiam a diferença referente aos meses anteriores não pagos sem o reajuste salarial, tendo como início dos meses a serem pagos em 1º de janeiro de 2016.

Porém, o Presidente da Câmara Municipal Zeca Rufino, sob orientação, resolveu não colocar em pauta de votação a proposta de emenda dos vereadores que fazem oposição à situação. Houve até gritos dos edis de oposição: "Cadê a emenda?"! Contudo, Zeca Rufino seguiu sem por a emenda em votação.

Pelo exposto percebe-se que os servidores públicos que recebem salário base acima do mínimo federal foram os grandes derrotados da noite, pois não terão direito ao pagamento retroativo. Mesmo assim, já é algo positivo a referida majoração tendo em vista os longos anos pelo qual tais servidores vinham sendo prejudicados.
Fonte: ExpressoIpu

Áudio - Edição desta quarta,30.


Na edição desta quarta, 30 de Fevereiro, Kleber Teixeira analisa a crise governista com a saída do PMDB da base Governista. Interagindo com o radialista Hélio Lopes, o analista político também detalha a polêmica sessão da Câmara Municipal de Ipu ocorrida ontem, a qual a presidência do legislativo não colocou em votação uma emenda dos edis de oposição que tratava da reposição salarial retroativa dos servidores municipais.
O quadro Radiofônico nos Bastidores da Política vai ao ar de segunda a sexta a partir das 6h30 dentro do Programa Informativo 1520 da Rádio Regional AM de Ipu.

Humor - POLÍTICOS DA BASE DESEMBARCAM DO GOVERNO

terça-feira, março 29, 2016

Crise Política - PMDB DEIXA GOVERNO HOJE

O PMDB deverá confirmar nesta terça-feira (29), em uma reunião do diretório nacional, a ruptura já esperada com o governo da presidente Dilma Rousseff. A expectativa é que a decisão ocorra com a consequente entrega de cargos ocupados por peemedebistas e seus indicados.

Diante do iminente desembarque da base aliada, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, já apresentou a sua carta de demissão na segunda-feira (28). O partido ainda à frente de outras seis pastas (Saúde, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Aviação Civil, Portos e Minas e Energia).

Principal legenda da base aliada, o PMDB detém a maior bancada na Câmara dos Deputados, com 68 parlamentares. O apoio ao governo, porém, nunca foi unânime dentro da sigla e as críticas se intensificaram com a crise econômica e a deflagração do processo de impeachment.
O diretório nacional do PMDB tem 119 integrantes, mas com direito a 155 votos – alguns membros têm direito a mais de um voto, de acordo com o número de funções que acumulam no partido. A decisão sobre o rompimento, porém, deverá ser por aclamação, sem contagem nominal de votos.
O acordo para que seja por aclamação foi costurado pelo vice-presidente da República, Michel Temer, presidente nacional do PMDB. Segundo a assessoria de imprensa dele, Temer não deverá comparecer à reunião, convocada para começar às 15h em um dos plenários de comissão da Câmara dos Deputados.

O motivo oficial da ausência dele é para evitar influenciar na decisão, mas, nos bastidores, Temer participou diretamente das articulações com caciques da sigla. Na noite de domingo (27), ele chegou a se encontrar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Paulo. A expectativa do petista era tentar convencê-lo a manter o PMDB no governo. No entanto, o recado foi que a saída seria "irreversível".

Dilma também lançou mão dos últimos esforços para tentar resgatar o apoio do partido. Na manhã de segunda, ela chamou ao seu gabinete no Palácio do Planalto seis dos sete ministros do PMDB para avaliar o cenário. No entanto, no fim do dia, Henrique Alves, um dos presentes ao encontro, já apresentava a sua carta de renúncia.

Atritos com o Planalto
A discussão sobre a ruptura do PMDB com o governo ocorre em um momento delicado para a presidente Dilma Rousseff, que é alvo de um processo de impeachment deflagrado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um dos seus maiores desafetos.

Desde o ano passado, os atritos do PMDB com o Palácio do Planalto aumentaram. A pressão para que a legenda deixasse a base ganhou corpo na convenção realizada no último dia 12 de março. Na ocasião, os peemedebistas decidiram que a cúpula do partido teria que se encontrar em até 30 dias para tomar uma decisão e, até lá, nenhum filiado poderia assumir cargos no governo.

No entanto, dias depois, a presidente Dilma ignorou a decisão e empossou o deputado licenciado Mauro Lopes (PMDB-MG) como ministro da Secretaria de Aviação Civil. A nomeação foi vista como uma afronta pelo partido, que abriu um processo no seu Conselho de Ética para expulsá-lo da legenda. O episódio ajudou a agravar a crise e acelerou a decisão do partido.

Sob o comando de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) desde o início de 2015 – o que coincidiu com o começo do segundo mandato de Dilma –, a Câmara derrotou o Planalto em diversas ocasiões com a votação de matérias desfavoráveis ao governo. Além disso, no ano passado, houve na Casa a instalação da CPI da Petrobras, para investigar o escândalo de corrupção na estatal.

Para tentar conter a rebelião na base, a presidente Dilma Rousseff promoveu no ano passado uma reforma ministerial para ampliar o espaço do PMDB no governo, que chegou a ter sete ministérios. No entanto, a estratégia não foi bem sucedida.

Para agradar os parlamentares na Câmara, o governo entregou ao líder da bancada, Leonardo Picciani (PMDB-RJ), a incumbência de indicar nomes para duas pastas, incluindo a da Saúde, com o maior orçamento da Esplanada. Essa aproximação descontentou ainda mais a ala rebelde do partido, que se voltou contra Picciani quando ele indicou integrantes menos críticos a Dilma para a comissão do impeachment.

Ele chegou a ser destituído do posto em dezembro por oito dias em uma articulação patrocinada diretamente por Temer e Cunha, mas conseguiu reaver o posto com o apoio da maioria.

Para ser reeleito neste ano, foi preciso uma atuação direta do Planalto para garantir a ele votos suficientes, inclusive com a exoneração temporária do ministro da Saúde, Marcelo Castro, para reassumir como deputado e votar a favor de Picciani.
Fonte:G1

segunda-feira, março 28, 2016

Várzea do Jiló - LÍDER DO PREFEITO E CORRELIGIONÁRIO RECLAMAM DA FALTA D'ÁGUA

O sistema de abastecimento de água do maior distrito de Ipu; Várzea do Giló foi danificado há mais ou menos 15 dias e até hoje não foi reparado pelo poder público municipal. Situação está causando transtornos e muita insatisfação por parte da comunidade, pois sem água do abastecimento, os usuários estão indo buscar o líquido precioso nos riachos e ou nos olhos d'água. Quando o descaso é muito grande até quem apoia não suporta e sente a necessidade de reclamar.

O cidadão conhecido pela alcunha de "Caixa D'água", morador do referido distrito, ligou neste sábado (26/03) para um programa radiofônico, exibido na Rádio Iracema e pago com dinheiro do tesouro municipal. "Caixa D'água" disse que há 15 dias uma viatura da Polícia Militar que esteve fazendo diligências em Várzea do Giló, acabou danificando parte da tubulação da rede de água, desde então os moradores estão sem água nas torneiras. Essa tubulação capta água do riacho, enche uma caixa d'água, e deste reservatório a água é bombeada para as residências.

"Não estou criticando, estou reivindicando aos órgão competentes, alô Serginho, alô SAAE, atenção vereador Carlinhos, a comunidade está há 15 dias sem água e paga R$ 8,50 de taxa. Várzea do Giló é um distrito que precisa ser mais visto pelas autoridades". Disse o popular "Caixa D'água", que finalizou e foi chamado de môco pelo apresentador do programa, porque o mesmo não estava ouvindo o retorno.

Confira na sonora abaixo todo esse alarido:  

Fonte: Repórter Francisco Jose

domingo, março 27, 2016

"Águas de Março" - O POVO TRAÇA CENÁRIO DA SUCESSÃO EM FORTALEZA

A pouco mais de seis meses da disputa municipal de 2016, o cenário eleitoral em Fortaleza ganha forma aos poucos. O desenho mais recente da disputa deu-se com o fim da janela partidária, no último dia 19. Embora a maioria das alianças ainda esteja em negociação, os partidos mais expressivos já decidiram assumir projetos próprios e lançar candidatos.
Coligados em campanhas passadas, PSB, PDT, PT e PMDB devem concorrer separadamente neste ano. A disputa deve envolver pelo menos sete nomes.
“Acho que é muito saudável Fortaleza ter em torno de oito candidatos que possam discutir realmente seus problemas”, diz Tin Gomes (PHS), pré-candidato que já apresenta até um slogan: “Menos obras e mais apoio à periferia”. 

Enquanto uns celebram a pluralidade dos debates que a variedade de candidatos trará, outros lamentam as divergências de interesses políticos. Para o PDT de Roberto Cláudio, a decisão do PT de lançar candidatura própria soa quase como uma afronta às alianças entre ambos nos níveis nacional e estadual. O partido tem feito pressão para que os petistas desistam e sigam ao lado do prefeito, a quem fizeram oposição na Câmara Municipal durante todo o mandato. Apesar de não ter o apoio da sigla aliada, RC saiu fortalecido com a abertura da janela partidária. Ele agora conta com bancada de 18 vereadores pedetistas na Câmara Municipal.
Por outro lado, os partidos de oposição se aproveitam das crises política e econômica para se fortalecer. O presidente estadual do PSB, Danilo Forte, aposta no nome do deputado Heitor Férrer para prefeito e em novas táticas de campanha. “Heitor tem um histórico de aversão à corrupção. Gosto de saber que essa disputa terá vários candidatos, inclusive do PT. Isso enriquece as discussões”, afirma.
O PSDB, que tem tido pouca expressividade nos últimos pleitos municipais, investiu em aliança com o deputado estadual Capitão Wagner. A chapa já começa a discutir um plano de Governo. 
Integrante da bancada evangélica, o deputado federal Ronaldo Martins (PRB) se lança como opção para a ala mais conservadora. Já o deputado estadual Renato Roseno quer se lançar mais uma vez, com um projeto alinhado às minorias e à esquerda. 

Grandes eleitores
O papel dos grandes líderes, que costumam angariar (ou tirar) votos, será importante na disputa de 2016 em Fortaleza. O senador Tasso Jereissati durante algum tempo era acusado de “tirar” votos na Capital. Neste ano, no entanto, com o fortalecimento da oposição e do PSDB, acredita-se que ele beneficia o aliado, Capitão Wagner. O senador Eunício Oliveira e o governador Camilo Santana têm popularidade similar, com leve vantagem para o peemedebista.A ex-prefeita Luizianne Lins é outro nome com capacidade de influência e pode ser candidata pelo PT.
Fonte:Isabel Filgueiras, isabelf@opovo.com.br

CATÓLICOS IPUENSES PARTICIPAM DA CELEBRAÇÃO DA PAIXÃO DE CRISTO

Aconteceu na Matriz de São Sebastião de Ipu no final de tarde e início de noite desta Sexta-feira Santa (25), a Celebração da Paixão e Morte de Jesus Cristo. O ato litúrgico foi conduzido pelo nosso Pároco Pe. Nonato, contando com um número significativo de fiéis, que compareceram na Igreja Matriz. Também participaram da Celebração Mons. Martins e o Padre Lucas, Vigário Paroquial.

A Celebração começou todos em silêncio, o comentário inicial orientou a entrada dos padres celebrantes, que entraram também em silêncio, depois prostraram-se em frente ao altar, em sinal de despojamento.

Depois a celebração continuou com a Liturgia da Palavra, com destaque para a proclamação da Paixão que foi cantada pelo nosso Pároco Pe. Nonato, todos os presentes acompanharam em silêncio. Em seguida aconteceu o rito de Adoração da Cruz – momento de forte piedade popular no qual todos ajoelharam-se para beijar o Cristo na Cruz.
Confiram as fotos abaixo:

Fonte: Paróquia de São Sebastião de Ipu Via Ipunoticias

sábado, março 26, 2016

No Fuxico's Bar - FLAVINHO RECEBE VISITA DE PRÉ-CANDIDATOS A VEREADOR

 
A tarde deste sábado, 26, foi muito agitada no tradicional Bar do Flavinho em Ipu. O Fuxico's Bar como também é conhecido na cidade, tem cada vez mais se revelado como uma espécie de termômetro político em meio as adesões e conchaves eleitorais que o Ipu vive nesse ano de sucessão municipal.
Flavinho hoje foi também visitado pelos pré-candidatos a Vereador Albino Farias, Rondinele e Moreira Filho.
O dono do Bar, fez questão de dizer para os presentes que só tem compromisso para Prefeito, mas vereador está em aberto.

Depois de uma conversa reservada com Moreira Filho, sobrinho do Prefeito de Ipu, correu um boato que Flavinho havia aderido ao candidato do grupo Liberdade. Fogos foram soltados e telefonemas foram disparados.
O assessor especial e repórter do Bar do Flavinho, trovador Rômulo Augusto, fez questão de dizer que foi apenas um "alarme falso". 
Será?

DEBANDADA DO PMDB DO RIO DEVE ACELERAR IMPEACHMENT

O anúncio do PMDB fluminense de que pretende se afastar da presidente Dilma Rousseff abalou a ala governista do partido e também o Palácio do Planalto. Em sentido inverso, deu força ao grupo peemedebista pró-impeachment, que decidiu acelerar o trâmite do processo na Câmara dos Deputados. A previsão é votar o pedido de afastamento antes de 17 de abril. O Planalto teme o reflexo da debendada peemedebista nos demais partidos da base.
Aliados do vice-presidente Michel Temer afirmaram nesta sexta-feira ao jornal O Estado de S. Paulo que ele se prepara para assumir o governo em maio e, por isso, também intensificou nos últimos dias as articulações no mundo político e empresarial nesse sentido.
A intenção do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), manifestada a aliados, é aprovar o impeachment o mais rápido possível. O relator do pedido de afastamento na Comissão Especial, Jovair Arantes (PTB-GO), já teria, segundo apurou o Estado, avisado Cunha de que vai apresentar parecer favorável à saída de Dilma.
Cunha também não desistiu de incluir a delação do senador Delcídio Amaral (sem partido-MS) no pedido de impeachment que tramita na Comissão Especial e tem como base as pedaladas fiscais (manobras contábeis) da atual gestão.
A pressa e o otimismo dos peemedebistas pró-impeachment também se deve às dificuldades do Planalto e do PT em definir na Justiça a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil. Sem o cargo e os poderes dele, Lula está praticamente impossibilitado de fazer a articulação com o PMDB e demais partidos da base. O petista, no entanto, recorreu ao Supremo em busca de recuperar o direito de assumir a pasta.
Neste sábado, Jorge Picciani conversará com o ministro de Ciência e Tecnologia, Celso Pansera, indicado para o primeiro escalão em negociação direta do líder Leonardo Picciani com a presidente. Pansera e Leonardo deverão votar contra o rompimento com o governo na reunião do diretório nacional do PMDB, marcada para a próxima terça-feira. "Leonardo está desconfortável com essa situação, vai refletir, ele tem de ouvir a bancada. Pansera também tem grande dificuldade. Acredito que teremos dois ou três votos contra, mas o rompimento é o sentimento majoritário do PMDB do Rio. Leonardo é muito disciplinado, está desde os 15 anos no PMDB e hoje tem 36. Ele vai respeitar o que foi decidido pela maioria do diretório nacional", afirmou.
O presidente do PMDB-RJ disse ter recebido pesquisa do instituto GPP encomendada pelo diretório regional que apontou que 80,4% dos entrevistados no Estado foram contra a nomeação de Lula para a Casa Civil. "Não quero expressar minha opinião pessoal, o que digo é que estamos ouvindo a sociedade."
(Com Estadão Conteúdo)

DAVID LUIZ, DUNGA E NEYMAR - OS VILÕES DO EMPATE COM O URUGUAI

Numa sexta-feira da paixão, sem nada para fazer no final de noite, resolvi assistir o jogo da "Seleção" Brasileira. 

O time de Dunga fez dois gols logo no início. Aproveitou as chances de uma defesa uruguaia reserva, mas, já mostrando incompetência, não foi capaz de aproveitar o desequilíbrio do rival e fazer mais um para teoricamente decidir o jogo.
David Luiz, aquele mesmo, o chorão do 7 x 1 para a Alemanha, mais uma vez, resolveu aprontar. Mal posicionado e nervosinho, entregou ao lado de fraquinho Felipe Luis o primeiro gol da reação uruguaia.
No segundo tempo, o Zaqueiro também foi responsável direto pelo gol de empate de Luiz Soarez e, em outro lance, fez irresponsável recuo para o goleiro Alisson que teve que fazer milagre. Seria um 3 x 2 vergonhoso. 

O Uruguai dos "cascudos" e sempre presentes Cavani e Soarez deixaram de vencer o jogo, num Brasil com Neymar apagado e com um treinador que comprovadamente não tem a competência para estar no cargo. 

Ao final, 2 a 2  que fiou barato.

Hidrolândia - FÁTIMA MOURÃO DESISTE DE CANDIDATURA A REELEIÇÃO. VICE SE LANÇA COMO PRÉ-CANDIDATO

prefeita Fátima e seu Vice Henrique
Após reunião ocorrida na manhã desta sexta-feira, 25, segundo declaração dada pelo Vice Prefeito Henrique Cezar para a imprensa de Hidrolândia, a Prefeita Fátima Mourão comunicou a sua bancada de Vereadores (8 de um total de 11) que não será candidata a reeleição.
A sucessão em Hidrolândia fica agora embaralhada, pois Fátima não declarou apoio ao ex-prefeito Afrânio Martins, o qual foi o maior responsável por sua chegada ao poder em 2012, e que pretende se candidatar.
A gestora surpreendeu a todos ao afirmar que incentivou Zequinha Freitas para ser o nome do seu grupo, já ventilando uma aliança com Iris Martins que foi sua rival na eleição passada. 
O curioso é que o próprio Vice Prefeito Henrique Cezar também saiu da reunião se lançando pré-candidato a sucessão de Hidrolândia.
_______________________________________
Leiam matéria baixo relacionada

SERGIO RUFINO (PCdoB) ABANDOU SUA "AMIGA" DILMA (PT)?

São nos momentos mais difíceis que os verdadeiros amigos aparecem. 
Em meio a crise política que cada vez mais está levando o Governo de Dilma Roussef para o Impeachment, são várias as lideranças que tem saído em defesa da Presidente. Aqui no Ceará, esse blocão que defende Dilma está sendo liderado pelo ex-governador Cid Gomes, Deputados e Prefeitos.

Mas no Ipu, terra comandada pelo PCdoB, o mais fiel partido aliado do Governo Federal, algo tem chamado a atenção do meio político local. 

Até o presente momento, o Prefeito Sergio Rufino, o qual já andou posando com a Presidente em alguns eventos e que segundo a sua imprensa è "amigo" da petista, tem ficado calado sobre o pandemônio político que o governo do qual é aliado vive.

Por que Sergio Rufino não convoca seus correligionários para um ato em defesa de sua amiga? 
O que o reticente gestor ipuense tem a dizer aos seus munícipes sobre a atuação situação do Governo do PT?
Esse silêncio do Prefeito comunista de Ipu seria um sinal de que ele abandonou Dilma?

sexta-feira, março 25, 2016

Impeachment - CONFIRA COMO OS DEPUTADOS FEDERAIS DO CEARÁ VOTARÃO

Moses e Genecias são a favor do Impeachment
A presidente Dilma esteve reunida na noite da última quarta-feira (23) novamente no Palácio Alvorada com Ciro Gomes. Na pauta, o seu impeachment e o papel que Ciro pode desempenhar no movimento para mantê-la no Planalto.
Na avaliação feita sobre os 22 votos da bancada cearense, Dilma não ficou nada satisfeita. Sabe que precisa de 171 votos para escapar do impeachment, e hoje otimisticamente tem apenas 9 deputados federais ao seu lado: 3 do PDT, 3 do PT, 1 do PCdoB e 1 do PROS,  além de Adail Carneiro (Sem partido).
No mesmo encontro, Dilma e Ciro contabilizaram 9 votos a favor do impeachment: 3 do PMDB, 1 do DEM, 1 do PSB, 1 do PSDB, 1 do PRB, 1 do Solidariedade e 1 do PR. Há ainda 4 deputados indefinidos: 1 do PP, 1 do PR, 1 do PSD e 1 do PTB.

O objetivo de Dilma na reunião com Ciro foi tentar reverter esse quadro hoje desfavorável. Pediu que o ex-ministro continue colaborando na sua luta, agradeceu por Ciro ter embarcado na tese de " não vai ter golpe", assegurou estar procurando alternativas para resolver a Transnordestina- empresa presidida por Ciro - e não descartou nomeá-lo ministro numa reforma ministerial que pretende fazer se escapar do impeachment, o que ela acredita.
Ciro garantiu que ele e o irmão Cid Gomes trabalharão intensamente para conseguir mais votos na bancada federal cearense. Lamentaram o comportamento pouco agressivo do governador Camilo com quem dizem pouco contar, mas concluíram estar confiantes em vencer essa guerra política no Congresso.

QUEM É CONTRA?
PT : Luizianne Lins - Contra, José Guimarães - Contra, José Airton - Contra
PDT: Ariosto Holanda - Contra, Vicente Arruda - Contra, Leônidas Cristino - Contra
SEM PARTIDO: Adail Carneiro - contra, PROS: Odorico Monteiro - Contra
PCdoB: Chico Lopes - Contra

QUEM É  A FAVOR?
PMDB: Vitor Valin - A favor, Mauro Benevides - A favor, Moses Rodrigues - A favor
Solidariedade:  Genecias Noronha - A favor
DEM: Moroni Torgan - A favor
PR: Cabo Sabino - A favor
PSB: Danilo Forte - A favor
PSDB: Raimundo Gomes de Matos - A favor
PRB: Pastor Ronaldo - A favor

INDEFINIDOS: PR - Gorete Pereira - não decidiu, PP- Macedão - não decidiu, PSD -Domingos Neto - não decidiu, PTB - Arnon Bezerra - não decidiu.

IPU
Dos quatro Deputados mais bem votados em Ipu na última eleição (veja na imagem abaixo a sua votação em 2014), Moses Rodrigues e Genesias Noronha estão a favor do Impeachment. Domingos Neto ainda não se posicionou. 

Os Invictos - VASCO RECEBE BOTAFOGO DOMINGO EM SÃO JANUÁRIO

Jordi substitui Martin Silva
Neste Domingo, 27, o Vasco recebe o Botafogo em mais um clássico em São Januário a partir das 16h pelo Estadual do RJ. Os cruzmaltinos, assim como o clube da estrela solitária, já estão há quinze jogos invictos e esperam manter a sequência jogando em seus domínios. E as estatísticas ainda apontam mais um ponto a favor do clube quando tem rivais cariocas pela frente. Nos últimos 12 meses foram 13 confrontos diretos, com oito vitórias, quatro empates e somente uma derrota. Aproveitamento de 71,8%.   

Para o confronto contra o Palmeiras, o Vasco não terá Martin Silva que está servindo a seleção do Uruguai. Jordi será seus substituto. 

Depois do Botafogo, o Vasco encara o Flamengo no Mané Garrincha, em Brasília, quarta-feira, às 21h45, pela quarta rodada da Taça GB. 


CIRO GOMES: "SÓ UM MILAGRE SALVA DILMA DO IMPEACHMENT"

Pré-candidato à Presidência em 2018, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) disse nessa quinta-feira (24/03), que a ida do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para o governo Dilma Rousseff foi uma “estupidez inominável” que acelerou o processo de impeachment no Congresso. Para ele, Lula tem hoje “zero chance” de ajudar Dilma a reaglutinar a base aliada. Para Ciro, “só um milagre nos salvará” do impeachment. Ele avalia que PMDB e PSDB se articulam para “assaltar” o governo e, com isso, tentar a “morte” da Operação Lava Jato, que apura atos de corrupção na Petrobrás. Veja abaixo a entrevista completa de Ciro Gomes ao jornal Estado:

Como o sr. avalia a ida de Lula para o governo?
Trazer o Lula para dentro do governo foi uma estupidez inominável que acelerou e passionalizou muito a construção de um consenso que não existia, e ainda não existe, mas que deu muitos passos à direção da ruptura democrática brasileira através desse expediente golpista, porém, protocolar, que é o processo de impeachment.
Lula ainda tem poder de ajudar Dilma a reaglutinar a base?
Zero chance. O grande responsável por essa situação chama-se Luiz Inácio Lula da Silva, o que não quer dizer que ele não tenha direito à presunção de inocência. Colocar esse lado quadrilha da política na linha de sucessão é responsabilidade dele.

Lula é culpado pela crise por voltar ao governo ou pela composição política que articulou? 
As duas coisas. Montar uma aliança política, loteando o governo, sabendo que o cara vai roubar. A última vez que eu conversei com ele sobre esse tipo de assunto e me afastei foi quando ele decidiu nomear um cara do Eduardo Cunha para Furnas. Eu disse: ‘Você está nomeando um cara que vai roubar, amanhã vai vir o escândalo e você que vai ser o responsável’. No dia seguinte, nomeou. E agora essa loucura de inventar de vir para o governo, confundindo República com coisa particular.

Como o sr. avalia o cenário?
Estamos fazendo uma marcha da insensatez, com grande velocidade e complexidade. Começa com essa desbaratada ideia de trazer o Lula para dentro do governo. De outro lado, você tem um juiz que é importantíssimo para o Brasil: a obra do juiz (Sérgio) Moro é muito importante, será referência histórica se ele não jogar isso tudo fora. De outro, temos um ministro do Supremo Tribunal Federal, que é o ministro Gilmar Mendes, que fica ao descuidado daquilo que é a ultima saída dos brasileiros que pensamos com equilíbrio, que é a confiança de que o Supremo vai corrigir essa marcha da insensatez.

E qual o papel de Dilma nessa “marcha da insensatez”?
Ela está cometendo três gravíssimos erros, que, combinados entre si, estão ameaçando desconstituir seu mandato e levar o Brasil a uma ruptura da democracia. Primeiro, é ruinosa a administração da economia. Temos hoje a pior recessão da história moderna do País. Segunda questão: está falhando gravemente nas projeções dos sinais de decência da coisa pública. A presidente Dilma é uma mulher honrada, decente, honesta, porém, os sinais são contraditórios. Ela entregou, por exemplo, a um afilhado do Eduardo Cunha a vice-presidência da Caixa Econômica Federal (Fábio Cleto, exonerado em dezembro). Terceiro: a destruição da esperança da sociedade, que foi construída nos últimos 12 anos por coisas práticas.

De que forma o governo pode superar a crise econômica?
Há mil caminhos. O câmbio já se ajustou, é possível anunciar uma tendência consistente e tão rápida quanto possível de queda da taxa de juros, construir um caminho de obstrução do colapso fiscal dos municípios, especialmente se tiverem compromisso com um grande programa de reversão de expectativas e com a retomada do desenvolvimento do País. É possível fazer um fundo soberano ou um fundo garantidor com base na fração das reservas internacionais para reestruturar as dívidas de empresas nacionais que estejam comprometidas com algum programa de investimento.

O sr. esteve com a presidente no Palácio do Planalto nesta semana. O que conversaram?
Conversamos sobre o momento brasileiro. Ela pediu ajuda para barrar o impeachment e eu disse que iria ajudar.
Acha que Dilma vai conseguir barrar o impeachment no final?
Só um milagre salva a nós, brasileiros. A queda dela é a ruptura da democracia e o nascimento de um governo ilegítimo.

Como o senhor vê a articulação PMDB/PSDB para um governo pós-Dilma?
O objetivo maior é assalto ao poder, tirando o povo da jogada. E o objetivo lateral é encerrar a (Operação) Lava Jato. A coalizão PSDB/PMDB está tentando, entre outras coisas, simples e puramente o fim e a morte da Lava Jato. A democracia precisa saber que o (procurador-geral da República, Rodrigo) Janot conseguiu mil contas na Suíça de políticos de tudo que é de partido. Eles estão fazendo jantares em Brasília e conversando explicitamente que é preciso acelerar o impeachment, derrubar a Dilma e sinalizar que a Lava Jato concluiu sua finalidade e está na hora de encerrá-la. Não estou dizendo que é fácil, nem que vão conseguir. Estou dizendo o que eles estão tentando. Assumindo a Presidência, fica mais fácil.
O sr. acredita em um futuro apoio do PT à sua candidatura em 2018 como o presidente do PDT, Carlos Lupi, tem defendido?
Só se eu fosse uma criança imbecil iria entrar numa bobagem dessa. A natureza do PT é de ter candidato e não apoiar ninguém.
Fonte:CearaAgora

Desespero: PT BUSCA DIVIDIR O PMDB, ENFRAQUECER TEMER E BARRAR O IMPEACHMENT

A oferta de cargos no governo para dividir a base aliada no Congresso obrigou ontem o vice-presidente Michel Temer a cancelar sua viagem a Portugal. Ele quer garantir uma vitória expressiva na reunião do diretório nacional do PMDB, marcada para terça-feira, em que deve ser oficializado o rompimento do partido com a presidente Dilma Rousseff, passo considerado fundamental para o impeachment da petista.
Com Temer envolvido diretamente nos bastidores da articulação, o PMDB do Rio de Janeiro já anunciou ontem que irá votar pelo desembarque do governo. Os peemedebistas fluminenses sempre foram considerados estratégicos para o jogo do impeachment no Congresso. O Planalto deu mostras, contudo, que usará o poder que ainda tem para atrapalhar os planos de Temer. A edição do Diário Oficial de ontem trouxe a demissão do presidente da Fundação Nacional de Saúde, Antonio Henrique Pires, que é ligada ao grupo do vice-presidente.

A troca deixa claro que o Planalto resolveu abrir mão de negociar com os partidos para atender diretamente às demandas dos deputados, provocando uma série de divisões em todas as bancadas. O foco do governo é o universo de 172 votos, número mínimo necessário para impedir o impeachment.
O Planalto decidiu apostar na oferta de cargos em primeiro e segundo escalão com dois objetivos iniciais: diminuir o impacto do provável rompimento do PMDB e evitar que esse episódio contamine o restante dos partidos da base de sustentação no Congresso. "Qualquer voto que eles conseguirem no PMDB é lucro", disse o deputado Lúcio Vieira Lima (BA), integrante da ala a favor do impeachment. "Para nós, é importante aprovar o desembarque do partido para mostrar nossa força", completou.
O Planalto conta com a ajuda dos atuais sete ministros do PMDB, que ocupam as pastas de Minas e Energia, Saúde, Agricultura, Ciência e Tecnologia, Turismo, Aviação Civil e Portos. Por ora, nenhum deles deseja sair do cargo.

Em reunião com a presidente anteontem à noite, eles apresentaram o quadro atual da disputa dentro do partido e comprometeram-se a não facilitar o rompimento liderado pelo vice-presidente. Mesmo durante o feriado, o grupo de ministros deverá realizar ligações para integrantes dos respectivos diretórios estaduais, no intuito de assegurar votos contra a debandada.
Diante das investidas da cúpula do governo, Michel Temer decidiu na manhã de ontem não viajar para Portugal. Em Lisboa, o vice-presidente participaria de um evento promovido pelo instituto de ensino jurídicos ligado ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Apesar de ter cancelado a viagem, Temer não confirmou sua presença na reunião do diretório na terça-feira. Ele prefere não presidir o encontro que deve beneficiá-lo. A direção dos trabalhos caberia ao primeiro vice-presidente do partido, senador Romero Jucá (PMDB-RR), favorável ao impeachment.

No Brasil, Temer irá atuar nos bastidores para garantir uma vitória expressiva na reunião do diretório. O grupo do vice acredita que pode conseguir 75% de apoio a favor do rompimento. O diretório é integrado por 119 membros, das 27 unidades da federação. No evento em Portugal, está prevista a participação de lideranças de oposição como o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), e o senador José Serra (SP).
(Com Estadão Conteúdo)

Veja - MAIS UMA PERIPÉCIA DE LULA

Numa crise que já revelou tramas e enredos antes inimagináveis, nada mais parece capaz de provocar surpresa nem espanto - e, no entanto, surpresa e espanto insistem em aparecer. O ex-presidente e aliados estudam requerer que país europeu o receba como perseguido político. Itália foi escolhida porque sua família tem dupla cidadania
Nos últimos dias, a revista VEJA apurou o fio da meada que leva a um plano secreto destinado a tirar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva do Brasil, caso sua prisão seja decretada. O plano prevê que Lula pediria asilo a uma embaixada, de preferência a da Itália, depois de negociar uma espécie de salvo-conduto no Congresso, que lhe daria permissão para deslocar-se da embaixada até o aeroporto sem ser detido - e, do aeroporto, voaria para o país do asilo.

quinta-feira, março 24, 2016

Legal ou Propina? - DOAÇÃO DA ODEBRECHT NÃO CONSTA NA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CID

O ex-governador Cid Gomes divulgou nota afirmando ter recebido uma doação legal da construtora Odebrecht na sua campanha à reeleição em 2010. O portal Ceara News 7 publica os dados do Comitê Financeiro de Cid, e nos documentos não há registro do recebimento de R$200 mil da empreiteira citada na investigação sobre o pagamento de recursos legais ou propina a 316 políticos brasileiros.

Em defesa de Cid, o presidente regional do PSB, deputado Danilo Forte, pode atestar o ingresso desses recursos doados pela Odebrecht no caixa do partido como também informar o destino dado a esse dinheiro em 2010. Registre-se, que a Odebrecht em suas planilhas fala em ter doado R$200 mil a Cid, codinome: FALSO. E esclarece que se trata de um político do Ceará.

O surgimento do nome de Cid Gomes nas investigações da Operação Lava Jati o obrigará a dar novos esclarecimentos. Hoje, o juiz Sérgio Moro encaminhou ao Supremo Tribunal Federal(STF) a lista dos 316 políticos que devem ser investigados pelo recebimento de propina da Odebrecht. Como Cid não tem foro privilegiado, seu caso voltará para Curitiba.

O destino de Cid está traçado: ser investigado pelo juiz Sérgio Moro. Se comprovar que recebeu dinheiro limpo, será inocentado. Caso contrário, poderá ser punido até com a cadeia. Moro não alisa nenhum político que desvia recurso público.
[

Fonte: Cearanews7.com

Resposta à Dilma - CÁRMEN LÚCIA DIZ QUE LAVA-JATO RESPEITA RIGOROSAMENTE AS LEIS

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia afirmou na noite desta quarta-feira que não há abuso de poder na Operação Lava Jato. Questionada se há politização nas investigações que revelaram o esquema de corrupção na Petrobras, Cármen Lúcia respondeu: "Não. Estão sendo observadas rigorosamente a Constituição e as leis". A ministra esteve no Rio de Janeiro para receber um prêmio do jornal O Globo.
Cármen Lúcia também declarou que não vê sinais de abuso do Judiciário na Lava Jato. "A atividade do Judiciário é acionada pelos interessados, pelo cidadão. O Poder Judiciário não atua isoladamente, não atua de ofício, como nós dizemos. Atua por provocação. Então, quando se fala em ativismo judicial, é que o Judiciário ultrapassaria [suas atribuições] e não há demonstração nenhuma de que isso esteja acontecendo", afirmou.
Impeachment - A ministra minimizou as declarações da presidente Dilma Rousseff, que chamou o processo de impeachment que corre contra ela de tentativa de "golpe". "Não acredito que a presidente tenha falado que impeachment é golpe. Impeachment é um instituto previsto constitucionalmente. O que não pode acontecer de jeito nenhum é impeachment nem ou qualquer tipo de processo político-penal ou penal sem observar as regras constitucionais", afirmou.
Cármen Lúcia disse que entendeu as palavras da petista como um "alerta" de que a Constituição tem de ser respeitada. "Acredito que ela [Dilma] esteja exercendo, primeiro, a liberdade de expressão. Segundo, apenas um alerta no sentido de que é preciso que se observem as leis da República e isso com certeza, em um estado democrático, está sendo observado", afirmou.
(Com Estadão Conteúdo)

FAMÍLIA FARIAS ARAGÃO ARTICULA CANDIDATURAS PELO PPS DE IPU

O comando do PPS  de Ipu, após articulação feita pelo radialista Gomes Farias que é pré-candidato a Vereador em Fortaleza, está agora sobre a tutela de seu sobrinho Albino Farias Aragão funcionário de um banco na cidade.
A sigla saiu do comando de correligionários do Vereador Adriano Melo (PV) e agora está com a Família Farias Aragão. Albino esteve nesses últimos dias ao lado de Gomes Farias em reunião com o presidente Estadual do partido, Alexandre Pereira, acertando os últimos detalhes da nova comissão provisória. Ficou acertado que o partido deverá ter candidaturas nas eleições ipuenses desse ano com vistas ao fortalecimento da agremiação, ficando o comando local com a liberdade para qual grupo político irá apoiar.

Candidaturas em Ipu
Segundo Albino, acontecerá nos próximos dias uma reunião familiar compartilhada com amigos, para que seja decidido os rumos do PPS em Ipu. Segundo ele, duas pautas serão decididas: a sua candidatura a Vereador em Ipu e a filiação de seu irmão Bosco Farias na sigla, habilitando-o para que o mesmo atenta o convite e seja o Vice da chapa do Prefeito Sergio Rufino (PCdoB).

Gomes Farias e Albino (coordenador de campanha) mostraram uma em nada desprezível força política nas últimas eleições. O consagrado radialista da Verdes Mares obteve significativos 822 votos nas urnas ipuenses para Deputado Estadual.

quarta-feira, março 23, 2016

PREFEITO DE IPU RECOLHEU E NÃO REPASSOU QUASE 4 MILHÕES PARA O IPUPREV, DENUNCIAM VEREADORES

Na sessão ordinária de ontem, terça (22), no legislativo ipuense, os Vereadores Hilton Belém e Ivo Sousa levaram a tribuna da Câmara uma grave denúncia contra a gestão Respeito e Trasnparência do Prefeito Sergio Rufino. Segundo os Edis, desde julho de 2015 que a Prefeitura tem recolhido quase 4 milhões de reais (patronal e servidores) e estranhamente não tem repassado para o Instituto de Previdência Municipal.

Ivo Sousa que faz parte do Conselho Municipal, havia participado de uma reunião na sede órgão previdenciário na última segunda (21), quando o problema foi exposto pelos conselheiristas e rebatido pelo chefe de Gabinete Tião Rufino.

Usando a Tribuna da Câmara, os Vereadores oposicionistas propuseram um requerimento de convocação do Presidente da Ipuprev Jorge Madeira Filho para esclarecimentos.

A vereadora Arlete Mauriceia, a qual recentemente apresentou um projeto para "blindar" o Ipuprev contra "os gatunos", se associou aos vereadores da bancada anti-Rufino.
O líder do Prefeito, Vereador Carlinhos da Várzea, por sua vez, ficou estranhamente calado e não fez a defesa do gestor.

A sociedade ipuense e, em especial, os servidores municipais esperam que não só Jorge Filho, mas especialmente o gestor de Ipu dê as devidas explicações sobre essa grave denúncia tornada pública pelos legisladores Ivo e Hilton.

Grupo Liberdade: BOSCO FARIAS PODE SER O VICE DE SERGIO RUFINO

No último final de semana uma peça importante no tabuleiro da sucessão ipuense se moveu. O prefeito Sergio Rufino (PCdoB) iniciou um diálogo com Bosco Farias para a sucessão municipal que se aproxima. Segundo parentes do radialista, Bosco foi convidado para ser o Vice de Sergio Rufino caso ele confirme sua candidatura a reeleição. Ambos foram vistos em conversas reservadas em meio a eventos esportivos da Prefeitura na qual o sócio-proprietário esteve presente com sua emissora fazendo a cobertura.

Na eleição passada, Sergio Rufino convidou seu atual Vice Carlos Eduardo, hoje rompido com os Irmãos Rufinos, para compôr sua chapa, tendo como um dos objetivos abrir os microfones da FM Cidade para sua campanha a Prefeito. Membros do grupo Liberdade nos confirmaram que a aproximação de Sergio com o sobrinho do grande Gomes Farias, tem um objetivo semelhante que seria ter o apoio total da Rádio Iracema após a homologação das candidaturas. 

Em 2004, Bosco, que nunca negou aos amigos que tem pretensões de fazer carreira política, foi o Vice de Toinha Carlos, ocasião em que foram derrotados pela candidatura de Corrinha do Torrim com Dr. Eduardo. 

A sondagem feita com o narrador da Verdinha por parte de Sergio Rufino, guarda relação com o fato do Coronel Fanico Martins (PT), forte aliado do Prefeito de Ipu e cotado para ser Vice, já ter lhe comunicado que só seria candidato se for como "cabeça-de-chapa" pelo atual grupo situacionista. 

Prefeitura de Ipu - OBRAS ALARDEADAS EM 2015 ESTÃO PARALISADAS

Matéria do Repórter Francisco Jose
A cidade de Ipu tem vivido um hiato nestes últimos quatros anos,  em termos de obras estruturantes. Nosso município não tem angariado grandes obras, para que haja uma geração de emprego e renda e consequentemente a economia tenha um aquecimento.

O que temos visto é uma gestão tacanha, que se limita em apenas pagar o servidor público em dia, é algo louvável, mas uma administração não pode se restringir somente neste ato administrativo obrigatório. O vereador Adriano Melo certa vez em uma sessão ordinária da Câmara, disse que o município do Ipu em  termos financeiros não se pode considerar em crise, já que somando os orçamentos dos últimos três anos, com o início deste quarto ano, foram mais de R$ 121 milhões, para uma cidade do porte da nossa, muita coisa poderia ser feita.

O que está acontecendo é que a gestão não tem conseguido investir os recursos, ou tem investido muito mal. Outra questão inquietante, são as poucas edificações iniciadas, que não avançam. Muitas obras estão empacadas. Trago aqui o exemplo da praça de São José dos Martins, que ao meu vê é uma obra simples, sem grandes estruturas e a chamada Infraestrutura Esportiva do bairro Boa Vista, encravada no terreno que existia o campo de futebol do Força Jovem. A galera do Força Jovem ficou sem campo, mas estava satisfeita com a realização de algo mais significativo para o bairro, contudo a obra tá parada; "nem mel, nem cabaça", nem campo e nem Infraestrutura Esportiva!   


Infraestrutura Esportiva do bairro Alto da Boa Vista
Praça de São José dos Martins