domingo, novembro 12, 2017

DIEGO E SERGIO AGUIAR FECHADOS - OPOSIÇÃO VOTARÁ EM CAMILO SANTANA?

Diego Carlos (PDT), teoricamente aliado do governador cearense e dos seus padrinhos Ferreira Gomes, foi candidato a Prefeito de Ipu em 2016 e, observado o poder financeiro do grupo Liberdade liderado pelo Prefeito Sergio Rufino (PCdoB) e os improvisos da sua candidatura, fez o grupo situacionista fazer um esforço colossal para sair vitorioso. 
No percurso das eleições municipais e, sobretudo, após a sua não vitória, percebeu-se uma gigantesca insatisfação do seu eleitorado com a indiferença do ex-governador Cid Gomes (PDT) e principalmente o apoio implícito dado pelo Governador Camilo Santana (PT)à reeleição de Sergio Rufino.

Nesse imbróglio, o Deputado Sergio Aguiar (PDT), padrinho político dos Carlos em Ipu, até ensaiou em meio a uma fracassada e desabonada por seus líderes partidários, tentativa de se tornar presidente da Assembléia, uma ruptura com Camilo e Cid. Isso alimentou ainda mais o distanciamento da oposição ao Governador.

Sergio Aguiar estrebuchou, mas ficou mesmo na zona de conforto de apoio ao governo estadual.

Diego Carlos e sua mãe, Toinha Carlos, deram essa semana após mais uma reunião (produtiva, segundo nossas fontes) com Sergio Aguiar em seu gabinete na última quinta (9 de novembro), um passo decisivo para continuarem dando-lhe apoio nas eleições para Deputado Estadual do ano que vem em Ipu.

Mas ainda ficam perguntas no ar:

* Diego e Toinha irão vestir a camisa do apoio à Camilo e, assim como em 2014, colaborarão com o Prefeito Sergio Rufino na colhida eleitoral de uma possível vitória do governador nas urnas ipuenses? 
* Como ficará a Família Carlos em sua relação com a Rádio Regional, onde o referencial Hélio Lopes e sua Equipe já são incisivamente opositores a Camilo e aos Irmãos Fgs?

Conclusão: A reticência de Toinha e Diego só servem para alimentar a tese de que sua aproximação com Sergio Rufino para 2020 só se sacramenta e o seu distanciamento com o grupo de Sávio Pontes (que deve fazer oposição ao governador) só se consolida.

sábado, novembro 11, 2017

CRISE DO PSDB E OS ATAQUES DE TASSO AOS FERREIRA GOMES E CAMILO, SÃO ANALISADOS NO RÁDIO IPUENSE

Na edição deste sábado, 11, no Programa Política em Debate (FM Cidade de Ipu) apresentado Rárisson Ramon e com os comentários políticos de Kléber Teixeira, foram analisados os seguintes temas:
1º -  A História e a evolução política do PSDB e a sua atual encruzilhada em direção as eleições presenciais.
2º -  Os ataques de Tasso Jereissati aos Ferreira Gomes e ao governador Camilo Santana.
3º  - A inoperância política em prol do Ipu da aliança do Prefeito Sergio Rufino com Camilo Santana. 
4º -  As últimas polêmicas da política local. 

ACUADO, AÉCIO DIZ QUE PSDB AINDA SAIRÁ DA BASE DE TEMER

Dois dias depois de destituir o senador Tasso Jereissati da presidência interina do PSDB, o senador Aécio Neves, presidente afastado do partido, participou nesse sábado da convenção tucana em Minas Gerais que reelegeu seu aliado, o deputado Domingos Sávio, presidente da legenda no Estado.
Em entrevista no final do evento, Aécio reconheceu que o PSDB deixará em breve o governo Michel Temer, mas criticou os “cabeças pretas”, ala que faz oposição ao Palácio do Planalto. 
Segundo o senador, há no PSDB “um convencimento de todos” de que está chegando o momento de deixar o governo. “Quero sugerir aos dois candidatos (à presidência do partido) que convoquem os ministros do PSDB para uma reunião e que definam o momento da saída.” 
“Não vejo os cabeças pretas defenderem as reformas com o mesmo ímpeto que defendem a saída do governo. Boa parte desta discussão é uma desculpa para não votar a agenda de reformas”, disse Aécio.

CABEÇAS PRETAS (TASSO) X AÉCIO
O grupo tucano que quer Tasso Jereissati à frente do PSDB se move por pragmatismo de olho em 2018. Mais que por repulsa ideológica ou ética ao governo Michel Temer (PMDB), eles sabem que cada minuto nas base aliada reduz as chances de o partido eleger presidente no ano que vem - e a cotação já não anda lá essas coisas. 
Aécio Neves, por sua vez, joga por sua sobrevivência. O apoio de Temer foi decisivo para ele não ser afastado do mandato. O respaldo governamental é decisivo para alguém sob investigação, e a mudança na Polícia Federal esta semana mostra isso. Em nome da preservação e da aliança, Aécio mantém os tucanos amarrados a um governo com todos os sinais de naufrágio.

quinta-feira, novembro 09, 2017

CONCURSO DO DETRAN SEGUE COM INSCRIÇÕES ATÉ O PRÓXIMO DIA 24 DE NOVEMBRO

As inscrições para o concurso público do Detran-CE continuam até  às 23horas 59min do próximo dia 24, última sexta-feira do mês. São 383 vagas ofertadas, para níveis superior (33), médio (300) e fundamental (50).  As inscrições podem ser feitas pelo site.

As remunerações serão as seguintes: nível superior, que ocupará o cargo de analista de trânsito e transporte: R$ 3.486,10, no início de carreira, e R$ 14.349,53, no final de carreira; nível médio, que ocupará o cargo de agente de trânsito e transporte: R$ 2.555,80, no início de carreira, e R$ 8.063,06, no final de carreira; nível médio, ocupante do cargo de vistoriador: R$ 2.301,56, no início de carreira, e R$ 7.243,09, no final de carreira; e nível fundamental, que ocupará o cargo de assistente de atividade de trânsito e transporte: R$ 2.118,56, no início de carreira, e R$ 7.243,09, no final de carreira.

As oportunidades para os candidatos de nível superior são para os formados em Administração (5 vagas), Arquitetura (4), Ciências Contábeis (4), Engenharia Civil (7), Engenharia Elétrica (2), Engenharia Mecânica (2), Assuntos Educacionais, com graduação em Pedagogia ou licenciatura plena em qualquer área (4), Tecnologia da Informação (5).

De acordo com o Detran-CE, em torno de 16 mil candidatos já pagaram o boleto da inscrição. É obrigatório para os candidatos aprovados nos cargos de nível médio e nível fundamental a apresentação da CNH (ou PPD), categoria B, no ato da nomeação. Essa exigência não é feita para os aprovados nos cargos de nível superior.

Nesta sexta-feira, 10, será divulgada no site uma relação preliminar do resultado da análise dos pedidos de isenção, mas que cabe recurso por quem não teve seu nome incluído. O resultado final será anunciado 10 dias depois. Quem não obteve a isenção deve pagar o boleto até próximo dia 27, desde que tenha feito a inscrição até o dia 24.11.2017.

O valor da inscrição é para os cargos de nível fundamental: R$ 70; para os cargos de nível médio: R$ 900; e para os cargos de nível superior, R$ 130. No ato da inscrição, o candidato pode optar pela cidade da sede regional onde deseja ser lotado. O candidato pode optar fazer opção onde deseja ser lotado. As opções são os seguintes municípios: Fortaleza, Itapipoca, Sobral, Tianguá, Crateús, Tauá, Juazeiro do Norte, Iguatu, Quixadá, Morada Nova, Russas, Baturité, Limoeiro do Norte, Aracati e Camocim.

Haverá duas datas para a realização das provas: dia 28 de janeiro de 2018, no período da manhã, para os candidatos aos cargos do ensino médio; e dia 4 de fevereiro de 2018, no período da manhã, para os candidatos aos cargos de nível superior e nível fundamental. As cidades onde as provas serão realizadas são as seguintes: Fortaleza, Crateús, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá, Russas e Sobral. O candidato tem de optar em qual cidade fará a prova.
 Redação O POVO Online 

TASSO LANÇA CANDIDATURA AO COMANDO DO PSDB. AÉCIO REAGE E TIRA CEARENSE DA PRESIDÊNCIA INTERINA

O senador Aécio Neves (MG) destituiu, nesta quinta-feira, o senador Tasso Jereissati (CE) da presidência interina do PSDB. Afastado do comando da sigla desde maio, quando foi atingido pela delação premiada do empresário Joesley Batista, Aécio alega que, com a decisão, garante a “isonomia” do processo que escolherá o novo comandante do partido. Tasso lançou oficialmente sua candidatura nesta quarta-feira e terá como adversário na disputa o governador de Goiás, Marconi Perillo, apoiado por Aécio Neves.

O senador mineiro, que conversou com o cearense sobre a destituição na manhã de hoje, no entanto, não voltará à presidência do partido. Aécio indicou o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, vice-presidente mais velho da legenda, para comandá-la interinamente até o dia 9 de dezembro, quando a convenção nacional do PSDB escolherá o novo presidente.
“Conforme conversa que tivemos hoje, em razão de sua candidatura à presidência do PSDB, formalizada ontem, e com o objetivo de garantir a desejável isonomia entre os postulantes, estou reassumindo a presidência do partido e, ato contínuo, indicando nosso mais antigo vice-presidente, o ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, para conduzir com imparcializada a eleição que se dará na convenção nacional marcada para o próximo dia 9 de dezembro”, afirmou Aécio Neves em carta a Tasso Jereissati.
A destituição de Tasso é mais um capítulo do conflito interno entre tucanos favoráveis e contrários à permanência do partido no governo do presidente Michel Temer (PMDB). Apesar de debilitado politicamente, Aécio Neves é o principal fiador da permanência do partido na base aliada. O PSDB ocupa quatro ministérios: Cidades (Bruno Araújo), Relações Exteriores (Aloysio Nunes Ferreira), Direitos Humanos (Luislinda Valois) e Secretaria de Governo (Antonio Imbassahy).

Já Tasso é um dos líderes da ala que defende a saída do partido do governo Temer, embora veja “enorme identidade” entre os tucanos e as reformas econômicas propostas pelo presidente. O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso também é um dos que pregam a saída do governo. “Ou o PSDB desembarca do governo na convenção de dezembro e reafirma que continuará votando pelas reformas ou sua confusão com o peemedebismo dominante o tornará coadjuvante na briga sucessória”, escreveu FHC em um artigo publicado no último final de semana.

Ao lançar sua candidatura à presidência do partido, ontem, o senador cearense defendeu que o PSDB adote um código de ética “mais rigoroso” e um estatuto que contemple a adoção de um conjunto de boas práticas.
Aécio Neves foi gravado por Joesley Batista em uma conversa em que pediu ao empresário 2 milhões de reais para custear sua defesa na Operação Lava Jato. A JBS pagou o valor em quatro parcelas de 500.000 reais em dinheiro vivo, entregues pelo ex-diretor de relações institucionais da empresa, Ricardo Saud, a Frederico Pacheco de Medeiros, primo do tucano.

Depois que a gravação veio à tona, Aécio foi afastado duas vezes do mandato pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O primeiro afastamento foi derrubado por uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello; o segundo foi derrubado pelo próprio Senado, depois de o STF decidir que cabe às Casas Legislativas autorizar o afastamento de seus membros.
Fonte: Veja.com

Vídeo - ISABELLE ARAGÃO CONTA A HISTÓRIA DO ANTIGO PAÇO MUNICIPAL DE IPU

Quantas vezes vocês passaram em frente ao prédio da antiga prefeitura? Dezenas? Centenas? Milhares? Alguma vez você já se perguntou quantos anos ele tinha? Já teve curiosidades de saber a sua História? Hoje, nós daremos a oportunidade de esclarecer a sua curiosidade a respeito desse tão belo prédio.
O Portal de Notícias Aconteceu Ipu juntamente com a historiadora, Isabelle Soares, revisitam o prédio e contam a sua História e algumas curiosidades sobre o seu passado nessa reportagem especial abaixo:
Fonte: Aconteceu Ipu 

quarta-feira, novembro 08, 2017

DE OLHO EM 2020, PREFEITO DE IPU PROMOVE SUPLENTES À CÂMARA MUNICIPAL

Suplentes Valdecy e Moreira/ Foto: Ipunotícias.com
Os últimos embates entre os edis situacionistas Elisafran Mororó (PR) e Arlete Mauriceia (PCdoB), fizeram o prefeito Sergio Rufino agir nos bastidores e promover mudanças em sua bancada na Câmara Municipal. 
Elisafran que nas últimas semanas cresceu seu prestígio até junto aos eleitores anti-Rufino ao se unir com os vereadores de oposição e vencer a edil Arlete na busca da aprovação do Projeto dos Psicopedagogos, é colocado na "geladeira" por seu chefe político. O Vereador do PR irá para uma assessoria de gabinete e dará vaga para seu suplente Valdecy Filho de Nossa Senhora.  Elisafran sai dos holofotes e abre caminho para o projeto dos psicopedagogos ser vetado pelo gestor sem maiores repercussões no legislativo de Ipu.

Moreira Filho
Aproveitando a ocasião onde uma manobra busca ofuscar uma outra, o Vereador Asarias Araújo (Pros) foi "convocado" a deixar o legislativo e também à assumir um cargo de assessor de gabinete. Tião Rufino, Chefe do Gabinete da Prefeitura, é o mentor desta outra jogada de olho nas eleições de 2020, quando já trabalha para lançar um sobrinho como candidato a reeleição do irmão. Desta forma, Moreira Filho (Pros), filho do saudoso vereador Nilson Rufino, assume a vaga de Asarias.Tião tenta dar moral e musculatura à Moreira, pois vê nele um sobrinho que pode dar continuidade a hegemonia da Família Rufino sobre o comando do Poder Executivo. 

A sua maneira, Sergio Rufino mostra quem manda na Câmara, apaga um possível protagonismo dos edis da sua bancada e faz um "balão de ensaio" com um sobrinho para 2020. 

terça-feira, novembro 07, 2017

GOVERNADOR ANUNCIA CÂMERAS DE SEGURANÇAS PARA 38 MUNICÍPIOS - IPU, MAIS UMA VEZ, ESTÁ FORA.

O governador Camilo Santana anunciou, hoje (7), em transmissão ao vivo em sua página no Facebook, a instalação de sistemas de monitoramento eletrônico em 38 municípios cearenses, ampliando a segurança no Estado. O equipamento soma mais de 600 câmeras espalhadas pelas regiões cearenses. O investimento, de acordo com Camilo, é de R$ 18 milhões, excluindo os gastos com manutenção.

“Não é só implantar a câmera, e sim uma central de monitoramento. Isso intimida o assaltante, principalmente, em pontos estratégicos da cidade. Isso faz parte de todo um plano de segurança pública do Estado”, explicou o chefe do Executivo.

Os municípios que serão atendidos com a nova ferramenta são: Aquiraz, Caucaia, Cascavel, Eusébio, Horizonte, Maracanaú, Maranguape, Pacajus, Beberibe, Pacatuba, Juazeiro do Norte, Barbalha, Crato, Icó, Iguatu, Quixadá, Aracati, Morada Nova, Quixeramobim, Baturité, Limoeiro do Norte, Russas, Sobral, Acaraú, Camocim, Itapajé, São Benedito, Trairi, Granja, Itapipoca, Viçosa do Ceará, Tianguá, Canindé, Tauá, Boa Viagem, Crateús, Acopiara e Fortaleza.

Com Informações Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social

domingo, novembro 05, 2017

TEMA INESPERADO NA REDAÇÃO DO ENEM AUMENTA A DIFICULDADE DA PROVA

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou neste domingo o tema da redação do Enem deste ano: desafios para a formação educacional de surdos no Brasil. A prova propõe em todos os anos a criação de um texto dissertativo-argumentativo com temas de ordem social, científico, cultural ou político. 
O tema proposto não era esperado por quem se preparou para a prova. O supervisor de português do Anglo, Sérgio Paganim, vê a surpresa como uma oportunidade para que a redação ganhe uma nova dimensão. “Nessa situação, em que a maioria dos participantes não possuem um repertório amplo sobre o assunto, a banca organiza um coletivo de textos que deve ajudar. A prova avaliará a competência e a desenvoltura dos participantes em interpretar e utilizar as informações fornecidas”, afirma.

Paganim ainda avalia o tema como alinhado às políticas do governo. A partir deste ano, deficientes auditivos podem realizar o exame em vídeo e o atendimento especializado também pode ser requerido para participantes com deficiência.
O professor do sistema de ensino pH, Thiago Braga, acredita que o aluno que se preparou para questões de acessibilidade não encontrará dificuldades em se adaptar à redação, mas chama atenção para a temática da educação: “O participante deve ficar atento ao fato de que o assunto envolve formação educacional, ou seja, não deve ser um texto sobre o cotidiano ou as dificuldades enfrentadas por esse grupo no dia a dia”, garante.

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve, no sábado, decisão judicial de segunda instância que proibiu o Inep de zerar a prova do candidato que desrespeitar os direitos humanos – a regra era adotada desde 2013, mas foi derrubada após ação movida pelo movimento Escola sem Partido.
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou neste domingo o tema da redação do Enem deste ano: desafios para a formação educacional de surdos no Brasil. A prova propõe em todos os anos a criação de um texto dissertativo-argumentativo com temas de ordem social, científico, cultural ou político. 
O tema proposto não era esperado por quem se preparou para a prova. O supervisor de português do Anglo, Sérgio Paganim, vê a surpresa como uma oportunidade para que a redação ganhe uma nova dimensão. “Nessa situação, em que a maioria dos participantes não possuem um repertório amplo sobre o assunto, a banca organiza um coletivo de textos que deve ajudar. A prova avaliará a competência e a desenvoltura dos participantes em interpretar e utilizar as informações fornecidas”, afirma.

Paganim ainda avalia o tema como alinhado às políticas do governo. A partir deste ano, deficientes auditivos podem realizar o exame em vídeo e o atendimento especializado também pode ser requerido para participantes com deficiência.
O professor do sistema de ensino pH, Thiago Braga, acredita que o aluno que se preparou para questões de acessibilidade não encontrará dificuldades em se adaptar à redação, mas chama atenção para a temática da educação: “O participante deve ficar atento ao fato de que o assunto envolve formação educacional, ou seja, não deve ser um texto sobre o cotidiano ou as dificuldades enfrentadas por esse grupo no dia a dia”, garante.

A ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve, no sábado, decisão judicial de segunda instância que proibiu o Inep de zerar a prova do candidato que desrespeitar os direitos humanos – a regra era adotada desde 2013, mas foi derrubada após ação movida pelo movimento Escola sem Partido.
Fonte: Veja

sexta-feira, novembro 03, 2017

Oposição - CAPITÃO WAGNER PROPÕE DEFINIÇÃO SOBRE CANDIDATURA AO GOVERNO

Crítico do silêncio de Eunício e Tasso sobre 2018, Capitão Wagner foi a Brasília cobrar posição dos senadores sobre a eleição. Paralelamente, o ex-conselheiro Domingos Filho iniciou processo de olho para voltar às urnas.

Em dia de mobilizações em Brasília e no Ceará, a oposição a Camilo Santana (PT) reagiu ontem e aumentou pressão sobre Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB). Crítico do “silêncio” dos senadores sobre 2018, o deputado Capitão Wagner (PR) foi à capital federal cobrar definição de rumos da oposição e reforçar interesse de entrar na disputa.

Paralelamente, o ex-presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Domingos Filho, iniciou ontem processo para voltar às urnas no próximo pleito.
“A oposição precisa se mover, porque o Camilo já está avançando e nós estamos parados. Eu não irei subir em palanque com Cid ou Ciro Gomes, então precisamos construir uma chapa para 2018”, disse Wagner.

Pela manhã, o deputado e pré-candidato ao governo se reuniu com Eunício em seu gabinete em Brasília. No encontro, o senador não descartou possibilidade de subir no palanque de Camilo em 2018, mas evitou antecipar qualquer definição.
Já em encontro com Tasso à tarde, o líder tucano reforçou estar fora do páreo para o governo do Estado. Em meio ao impasse, o senador também administra crise na presidência nacional do PSDB.

“Tasso ainda está muito envolvido com a questão nacional do PSDB. Então acaba que continua tudo como estava, estamos aguardando para ver quando vão ocorrer novas movimentações”, avalia Capitão Wagner.

Eunício e Camilo
Nos bastidores, o entendimento de outros opositores é de que Eunício já trabalha com objetivo de disputar a reeleição ao lado de Camilo. A pretensão, no entanto, não deve ser confirmada até o último momento por mútua “desconfiança” entre o peemedebista e os irmãos Ferreira Gomes, que devem lançar o ex-governador Cid Gomes (PDT) ao Senado.

A tese de aliança PT-PMDB, rejeitada pelo PSDB e por Capitão Wagner, tem amplo apoio dentro do próprio PMDB. Recentemente, pelo menos três deputados estaduais do partido abandonaram a oposição e indicaram aliados para cargos no governo. “E quem não indicou está tentando indicar”, diz um oposicionista.

“Confortável” na indefinição, Eunício não deve confirmar sua posição até o próximo ano. A demora é ruim para Capitão Wagner, que tenta se viabilizar candidato ao governo, e para o PSDB, que precisa construir palanque para candidato do partido à Presidência em 2018.

A reportagem tentou entrar em contato com Eunício Oliveira e Tasso Jereissati para comentar os encontros, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição.

Saiba mais
Outro líder da oposição cearense, o deputado federal Genecias Noronha (Solidariedade) acompanha atento movimentações em torno da aliança entre Camilo Santana e Eunício Oliveira.
Até agora, a tendência maior é de que o deputado acompanhe Eunício no caso de uma aliança. Nos bastidores, se comenta que ele estaria articulando até disputar vaga na Assembleia de olho na presidência da Casa no próximo mandato.
Atualmente, Genecias possui boas relações tanto com a base aliada quanto com a oposição na Assembleia. Em 2014, o deputado ficou entre os mais votados para a Câmara e emplacou a esposa Aderlânia para a Assembleia.
CARLOS MAZZA - Jornal O Povo

AULÃO REDAÇÃO ENEM 2017 EM SOBRAL - DEVERAS DAY

Aconteceu nesta quinta, 02 de novembro, no Centro de Convenções de Sobral o  I Deveras Day - um espetacular Aulão de Redação com uma equipe dos mais renomados professores de Língua Portuguesa do nosso Estado. Contando com a a presença de mais de trezentos jovens de Sobral e cidades vizinhas, o evento foi a culminância do curso de Redação Escrever D'Veras dirigido pelo professor Hermerson Veras. 
A apresentação do evento ficou a cargo do Professor Kléber Teixeira. 
Confira a cobertura do Evento no Festa Hits (Click aqui)











PROJETO DE ELISAFRAN É APROVADO. VEREADORA É DERROTADA

Matéria do site do repórter Francisco José - Rádio Regional de Ipu
O projeto de lei 022/2017, que Institui o Serviço escolar de Atendimento Psicopedagógico como Atividade do Magistério de Suporte e Assessoramento a Docência (SEAP), foi a grande polêmica da semana, chegando ao ponto de dividir a Bancada de Situação. De um lado como autor do projeto Elisafran Mororó, do outro Arlete Mauriceia, que tenta usar as suas forças para barrar a matéria.

Nesta terça-feira (31/10) na sessão ordinária da Câmara Municipal de Ipu, os debates foram acalorados, por fim aconteceu a votação do projeto que tem gerado muitas polêmicas e estremecido as bases do grupo do prefeito Sérgio Rufino.

Arlete argumenta que o projeto é inconstitucional,  e que tem como única finalidade beneficiar duas psicopedagógas. Elisafran autor da matéria, defende a tese da necessidade da inserção definitiva das psicopedagógas no magistério, visto a grande quantidade de crianças especiais que carecem dos serviços dessas profissionais, e apresentou o contraponto a colega, mostrando que o projeto tem todo o amparo legal da lei. Genêcio Mororó entrou no debate em favor do autor do projeto, e apontou para a colega Arlete Mauriceia, quais as questões da educação que há muito tempo deveriam ser defendidos pela vereadora. Por fim o projeto foi votado e aprovado por 6 votos a favor, 3 contra, 2 abstenções e 1 vereador ausente. Resta agora o prefeito sancionar ou vetar. Será que o senhor prefeito Sérgio Rufino submeterá a vereadora Arlete a mais uma derrota interna? 
Confira na sonora abaixo, uma síntese das explanações dos edis Arlete e Elisafran, o aparte do vereador Genêcio Mororó, e o ato da votação do prjeto mediado pelo presidente Zeca Rufino: